A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) informou que as operadoras de planos de saúde devem manter até 30 de junho, sem interrupção, a assistência médica aos clientes que se encontram inadimplentes durante a pandemia da Covid-19. O período citado representa a vigência do termo de compromisso que deverá ser assinado pelas empresas prestadoras do serviço com a agência reguladora.


Esta garantia é uma das contrapartidas exigidas pela ANS para o desbloqueio de cerca de R$ 15 bilhões dos R$ 54 bilhões de reservas técnicas de operadoras do setor. A medida vale para contratos individuais, familiares, coletivos por adesão e coletivo com menos de 30 pessoas.