Taxas de morte por AVC e doenças cardíacas caem entre mulheres

10

As taxas de mortalidade por Acidente Vascular Cerebral (AVC) e doenças cardíacas isquêmicas em mulheres caíram em 11% e 6,2%, respectivamente, entre 2010 e 2016. A informação é do estudo Saúde Brasil 2018, realizado pelo Ministério da Saúde e divulgado nesta sexta-feira (8).

No mesmo período, o índice de mortes por AVC caiu de 39,5 para 35,2 por 100 mil habitantes do sexo feminino. Já as doenças cardíacas apresentaram queda de 55 para 51,6 óbitos por 100 mil.

Para o Ministério da Saúde, a redução no número de mortes das duas Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs) que mais matam no país “já demonstra impacto das ações do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das DCNTs”. O plano tem a expansão da Atenção Básica como uma das principais ações.

Apesar da queda, as duas doenças continuam sendo as que mais matam a população feminina entre 30 e 69 anos.